6 situações desagradáveis que podem ser evitadas com óculos

Além da proteção contra os raios ultravioleta, prejudiciais à saúde dos olhos, os óculos escuros fornecem ajuda contra algumas situações que podem atrapalhar o seu treino e até mesmo te machucar.

Para mostrar isso, profissionais de corrida e triathlon elencaram situações que, cedo ou tarde, podem acontecer também a amadores e conseguem ser evitadas com uso dos óculos.

  • Situações que podem ser evitadas com uso de óculos
  • Claridade excessiva
  • Usar óculos adequados para o ambiente externo garante conforto visual para treinos e provas, quando o esforço físico e mental já é grande.

“A diminuição da claridade dá um conforto enorme. Uma vez, em uma prova, na largada o tempo estava fechado e eu acabei não colocando óculos com lentes escuras. Durante a competição, abriu um sol e essa claridade me incomodou bastante na parte final. Ali vi o quanto os óculos me fizeram falta”, explica Adriano Bastos, oito vezes campeão da Maratona da Disney.

Desvio de concentração
Quando estamos desconcentrados, nossos movimentos no esporte são menos precisos e harmônicos. Assim, nos cansamos mais rapidamente. Por isso, garantir que sua cabeça esteja focada no treino e não preocupada com algo que pode voar na sua direção é essencial.

“Se você precisa parar em algum momento, perde a coordenação da respiração que já estava encaixada em um ritmo certo. Tem que começar tudo de novo. Se for pensar por esse lado, às vezes o objetivo do treino nem vai ser atingido”, diz o maratonista Solonei Rocha da Silva, campeão dos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara 2011 .

Picadas de insetos
Treinar perto da natureza pode ser muito divertido, mas traz junto uma companhia desagradável: insetos. São incontáveis os casos de pessoas que já tiveram que parar o treino porque um mosquito entrou no olho. A situação pode ser ainda pior dependendo do tipo de inseto que voa na sua frente ou se sente ameaçado, como aconteceu com o triatleta Igor Amorelli, 14º colocado no Mundial de Ironman, em Kona.

“Uma vez eu tomei uma picada de vespa. Estava de óculos e ela acertou a minha testa. Meu rosto inchou muito por causa da alergia. Se eu tivesse sem óculos, poderia ter sido no olho e seria muito pior. Nesse dia acho que usar os óculos me salvou”, recorda-se.

Pedras no olho
Quando se pedala perto de outro atleta ou dentro de um grupo, seja no asfalto ou em trilhas, é comum que pedras e outros objetos que estão no chão sejam jogados em direção aos outros atletas.

“Os óculos são um equipamento de segurança, como capacete e luva. É muito normal você estar em um grupo e a bicicleta da frente passar em cima de algum detrito e aquilo ser catapultado. Ali os óculos podem salvar a visão do atleta”, explica o treinador e triatleta Santiago Ascenço.

Olhos secos pelo vento
Quando nos deslocamos em velocidade, seja em treinos de tiros na corrida ou em cima da bicicleta, o atrito do ar pode ressecar os olhos. A irritação gera lacrimação excessiva e embaça a visão. O mesmo problema pode acontecer em locais abertos e com vento contra.

“Pela velocidade que a gente anda, sinto bastante irritação. Os olhos ficam secos, começa a lacrimejar muito e isso atrapalha quando você precisa enxergar direito”, diz Pamella Oliveira, representante brasileira na prova de triathlon dos Jogos Olímpicos de Londres 2012 e Rio de Janeiro 2016.

Visão atrapalhada pelo farol dos carros
Quem treina nas primeiras horas do dia ou no fim da tarde costuma cruzar com carros com farol aceso. E isso é ainda mais comum nas estradas, em que o uso das luzes do veículo pelos motoristas é obrigatório. E basta um carro com farol alto para que a luz emitida vá diretamente na altura dos seus olhos. O desconforto visual pode ser tão grande a ponto de gerar desorientação espacial por alguns momentos.

“Sempre tem alguém que acha que está no sítio da vovó e anda com o farol alto ligado na sua cara”, explica Solonei.

 

Fonte: Ativo

Leave a Reply