Conheça a importância do uso de óculos de sol

Não é só a pele que sofre com os raios solares durante o verão — ou, no Brasil, durante todo o ano. Os olhos também necessitam de proteção especial quando se trata do excesso de exposição às radiações UVA e UVB. Então, mais do que um acessório, um bom par de óculos de sol atua como um filtro para a luz que atinge os olhos, protegendo-os contra as radiações e, sendo, por isso, um aliado da saúde ocular.

O hábito de utilizar óculos de sol é importante principalmente para quem tem predisposição a doenças ou alterações na retina, pois elas podem ser aceleradas quando não se utiliza proteção adequada. “Então, a prevenção é importante”, aponta o médico oftalmologista e diretor do Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBO), Cristiano Caixeta Umbelino. “Mas é importante que a população entenda que, se não estiver usando, tenho chance de ter alguma alteração, porém isso não quer dizer que necessariamente eu vou ter uma alteração maior. Não é causa e efeito”, continua.

As lentes dos óculos de sol recebem tratamento especial para interagir com a radiação e impedir sua travessia. “Basicamente, estamos falando em um filtro que permite apenas a passagem da luz que não é nociva aos nossos olhos”, explica Gustavo Menino, ótico e gerente de novos negócios da GrandVision by Fototica. Dessa forma, elas ajudam a prevenir patologias como envelhecimento precoce e queimaduras de tecidos.

De olho na proteção
As pupilas do olho humano funcionam de maneira semelhante ao diafragma de uma câmera fotográfica e ajustam seu tamanho de acordo com a necessidade de entrar maior ou menor quantidade de luz. Assim, elas podem contrair-se — em ambiente muito iluminado — ou dilatar-se — em locais com pouca luz. “A partir do momento que colocamos uma lente escura em frente ao olho humano, a pupila dilata-se para que a entrada de luz seja intensificada”, explica Gustavo.

Dessa forma, ao escolher utilizar óculos escuros, é importante estar atento ao local onde eles são adquiridos e se eles realmente oferecem proteção aos olhos. Isso porque produtos de má qualidade, que não oferecem a proteção necessária, intensificam o efeito da radiação ultravioleta nos olhos. “A dilatação da pupila que é proporcionada por esses óculos de má qualidade propicia maior entrada dos raios nocivos, o que é pior do que você não usar nada”, acrescenta Cristiano. Segundo o oftalmologista, a maior exposição aos raios ultravioleta acelera alterações de degradação das células fotorreceptoras da retina.

Cuidados para todos
Em todas as fases da vida, é importante adotar medidas preventivas, e não apenas curativas. No caso da visão, as crianças estão mais expostas aos raios solares do que os adultos e, sempre que possível, é benéfico buscar proteção. “Temos filtros naturais no nosso olho, como o cristalino, por exemplo. Na criança, a transparência dele é maior, então ele acaba tendo uma maior exposição”, pondera Umbelino. Para protegê-las do sol, o médico indica tanto filtro solar quanto o incentivo às brincadeiras nas sombras das barracas e óculos de sol de boa qualidade.

Para Gustavo, o uso de óculos escuros desde a infância é uma questão de “bom senso e equilíbrio” e o ideal é que haja uma consulta a um médico. “Cabe aos pais e ao oftalmologista a melhor indicação com relação ao seu uso, seja esporádico ou permanente”, enfatiza. Umbelino acrescenta que, apesar de não existir consenso sobre a idade certa para a criança começar a utilizar óculos, a prática não deve ser estimulada desde muito cedo. “Se estimular muito o uso de óculos de sol em uma idade precoce, a criança vai ter uma sensibilidade maior à luz. É preciso deixar que ela tenha o estímulo natural do nosso meio para que tenha um desenvolvimento normal.”

Na hora da compra
Uma vez que os óculos oferecem proteção contra as radiações UVA e UVB, a cor das lentes não interferem nesse sentido. Conforme explica Umbelino, a tonalidade tem influência apenas no conforto que o usuário irá sentir ao utilizar o acessório. “A cor pode dar maior ou menor conforto de acordo com o ambiente em que você está. Então, é muito comum optar por lentes amarelas, pois, quando se tem uma lente muito escura, há um escurecimento de todo o ambiente”, afirma. Outra dica do oftalmologista é evitar adquirir produtos de vendedores ambulantes. “Eles não precisam necessariamente ser caros para serem bons óculos. O que vale é adquiri-los em um ambiente que tenha certificação.”

 

Fonte: O Povo

Leave a Reply